Singapura

Dia 298

Depois de descansar um pouco mais, fomos tomar pequeno almoço / almoço a um food court perto do apartamento. Basicamente um food court é uma zona onde existem pequenos restaurantes e têm uma zona comum para comer, ou seja, podemos pedir comida de sítios diferentes e comer juntos. Existe também uma bancada específica só para as bebidas. Depois fomos em direção à estação de metro, para comprar um cartão recarregável de 12 dólares (5 para o cartão e 7 em viagens) e ir até à estação City hall. Fomos até ao shopping Península Plaza para comprar um novo filtro UV e limpar a máquina fotográfica. Demos também uma vista de olhos nas lentes com mais zoom para a máquina fotográfica.
Fomos até à zona Clarke quay, que gostámos muito e continuámos até à Chinatown, onde visitámos o templo e museu Budda Tooth Relic. Depois fomos até à Marina Bay ver o famoso hotel Marina Bay Sands. Também podemos admirar a arquitetura do museu de arte e ciências e a roda gigante. Fomos até à zona onde se encontrava uma das estátuas Merlion e tirámos mais umas fotos com a marina de fundo. Decidimos ir jantar ao food court Laut Pa Sat, muito bonito e com muita escolha. Comemos pratos típicos daqui como, Laksa e Hokkien Mee. Depois fomos outra vez até à Marina Bay para ver a iluminação e o espetáculo de luzes e água. De seguida fomos até à Gardens Bay, mas quando chegámos o espetáculo de luzes já estava a acabar, mesmo assim pudemos admirar a beleza deste local, com um especial encanto durante a noite.

Dia 299

Neste dia decidimos conhecer uma outra zona de Singapura, a Harbour Front e o parque Mount Faber. Fomos ao centro comercial VivoCity e aproveitámos para comer um ramen coreano no food court. Depois subimos até ao Faber Point, onde tivemos uma vista privilegiada para a ilha Sentosa, para o teleférico e para a outra estátua Merlion. Continuámos o caminho por entre o monte até à ponte Henderson Bridge Waves. Uma ponte feita de madeira, com o formato de uma onda que passa no meio da floresta. Continuámos então pela forest walk, que são basicamente umas pontes que serpenteiam mais uma vez a floresta, onde podemos ver diferentes espécies de pássaros, esquilos e até vimos uma cobra. Depois fomos de metro até Haw Par Villa, um parque temático chinês, com recriações do inferno e pecados. Fomos jantar ao mesmo food court que no dia anterior. Fomos ainda de dia ver o Gardens By The Bay e ficámos para outro espetáculo de luzes. Há noite tivemos uma reunião com a UPG, para tratarmos dos últimos pormenores da nossa ida para Moçambique.

Dia 300

Fomos tomar o pequeno-almoço a um food court perto do apartamento. Um pequeno almoço bem típico. Torradas com manteiga e doce de coco e ovos poched. Depois fomos até ao bairro antigo malasiano, onde passámos pelas ruas Arab e Haji lane, com as suas casas características. Fomos ainda passear pelo bairro da little India, onde andámos pelas ruas coloridas, passámos pelo famoso templo Veramakaliamn e fomos almoçar a um food court só com comida indiana, onde bebemos sumo de cana de açúcar, que recomendamos. Apanhámos o metro e fomos até a uma rua que é conhecida pelo comércio, com lojas conceituadas e caras, a rua Orchard. Já ao final do dia fomos até ao conjunto de edifícios Pinnacles para ver a vista da cidade e um belo pôr-do-sol. Vimos as diferentes ilhas e os vários arranha céus que constituem a pequena cidade de Singapura. Para subir a estes edifícios residenciais tivemos que pagar 6 SGD. Fomos outra vez até ao edifício península plaza para comprar uma lente para a máquina fotográfica, em segunda mão. Já de noite voltámos a casa para ir buscar as mochilas e para jantar e dirigimo-nos para o aeroporto, pois nesta noite iríamos ter um voo até Maputo, Moçambique, com paragem na Etiópia e África do sul.

Dia 301

Chegámos de manhã a Adis Abeba, na Etiópia para fazer escala com direção a Joanesburgo, África do sul. Quando chegámos ao aeroporto de Adis Abeba, reparamos que é bastante pequeno e a parte onde estávamos estava em reconstrução, foi tudo um pouco confuso, mas lá entrámos novamente no avião. Chegámos a Joanesburgo já passava da hora de almoço e aí tivemos de esperar cerca de 6 horas pelo próximo voo. No final ainda tivemos de esperar maus 1h devido a um atraso. Finalmente por volta das 21h00 lá embarcarmos novamente, mas desta vez para o nosso destino final, Maputo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *