Vistos

Como podem ver pelos valores que pagámos pelos vistos, isto é um fator a ter em conta quando planeamos uma viagem destas.

Para visitar a Austrália é necessário obter um visto, é gratuito e pode-se obter no seguinte website:

http://www.australia.gov.au/information-and-services/immigration-and-visas/short-term-visas

Para países como o Japão, a Nova Zelândia e a Indonésia não foi necessário fazer o visto, mas é necessário ter um voo de saída já marcado antes de passar pelos serviços de migração.

Em Moçambique, várias pessoas nos tinham informado que para obter o visto de entrada no país seria necessário apresentar um voo de saída. Até mesmo em websites oficiais a informação era a mesma, mas no nosso caso, ninguém nos solicitou essa prova quando entrámos no país de avião.

O visto para a China foi feito na Bélgica (Chinese Visa Application Service Centre) e foi aquele que perdemos mais tempo, porque é necessária muita informação (voos, hotéis, viagens de comboio, …).

Na maioria dos países da América do Sul e América Central, os portugueses não necessitam de visto de turismo. Ainda assim, tivemos que pagar uma “taxa de saída” na Costa Rica e no México. Normalmente esta “taxa” já está incluída para quem entra e sai do país por avião, mas para quem atravessa a fronteira terrestre tem que pagar aquando a saída do país. Quando entrámos no México nada disto nos foi explicado e quando fizemos o check-in para sair do país, no aeroporto da Cidade do México, ficámos a saber que quando entrámos no México só nos tinham dado um visto válido por 7 dias. Devido a esta situação, tivemos que nos dirigir aos serviços de migração no aeroporto e pagar a tal “taxa”. Convém sempre verificar as condições necessárias (visto, taxa de entradas…) antes de viajar para o país em questão. Para estes países em específico, é necessário verificar se estas “taxas/impostos” estão incluídos na tarifa da viagem de avião. Sendo também importante pedir uma prova de pagamento desta “taxa”, quer seja nas fronteiras terrestres ou no aeroporto.

Para entrarmos no Canadá tivemos de fazer o visto online, pelo qual pagámos 7 dólares canadenses. É bastante rápido e fácil de o fazer. Aqui fica o website oficial:

www.cic.gc.ca/english/visit/eta.asp